Mensagem

Chantageadores de Deus

apontando_dedo_siteComo pode o homem, que é pó, achar que pode “pressionar” a Deus?

A falta de relacionamento com Deus gera pouco, ou nenhum, conhecimento do caráter de Deus. Como consequência disso, tomam-se como verdadeiras uma série de condutas diante de Deus que, na verdade, contrariam de forma brutal a essência do Senhor apresentada nas Escrituras Sagradas.

O famoso “evangelho da barganha“, tão em voga nos dias atuais, evidencia que muitos que se dizem seguidores de Jesus, na verdade, nunca conheceram o bom Mestre!

O mais alarmante, e já previamente avisado por Cristo, é a quantidade de “pastores” e “líderes” que ensinam de forma deliberada que o crente tem “direitos” diante de Deus, devendo exigir do Criador aquilo que deseja. Comum é alguns chegarem a “ameaçar” a Deus caso o pedido apresentado não seja atendido. Apresentam discursos de que não mais servirão a Deus caso Ele não atenda à respectiva petição. Isso é tão absurdo! Desde quando Deus precisa de alguma coisa? Aquele que se afasta Dele é que está fadado à maior pena de toda a existência: a ausência do Amado e Maravilhoso Espírito Santo!

Não obstante, os incautos esquecem, ou mesmo nunca observaram o texto que diz: “Terei misericórdia de quem me aprouver ter misericórdia e compadecer-me-ei de quem me aprouver ter compaixão. Assim, pois, não depende de quem quer ou de quem corre, mas de usar Deus a sua misericórdia.” Rm 9:15,16

Como pode o homem, mero mortal, achar que pode “exigir” alguma coisa de Deus, o Ser mais Absoluto, Supremo e Perfeito de toda a existência? Isso reflete a reiterada tentativa de diminuir Deus, por parte de alguns líderes, impedindo que suas ovelhas conheçam de forma verdadeira ao Deus Todo-Poderoso.

O Evangelho que durou 2.000 anos não é esse “evangelho” mercantilista e interesseiro! Ser cristão no início do Cristianismo significava risco de morte! Não havia conversão a Cristo sob a ótica de ganhar qualquer coisa, mas sim pela completa rendição ao Senhor Jesus, ainda que isso significasse ir para a fogueira ou ser lançado às feras no Coliseu.

Precisamos dizer NÃO a estas mentiras diabólicas apregoadas por muitos que se dizem cristãos. Obviamente, Deus é abençoador e tem prazer em abençoar seus filhos. Mas ninguém, absolutamente ninguém, tem qualquer direito de exigir qualquer coisa que seja de Deus. Isso apenas constata um relacionamento raso e superficial com Deus, ou até mesmo, sua completa ausência, como o próprio Cristo disse: “Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! Entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? E em teu nome não expulsamos demônios? E em teu nome não fizemos muitas maravilhas? E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade.” Mt 7:21-23

O verdadeiro servo de Deus adora ao Senhor pelo que Ele é, e não pelo que Ele pode dar. Sejamos como os 3 amigos de Daniel, que diante da ameaça de serem queimados vivos pelo rei Nabucodonosor bravamente bradaram que, se Deus quisesse, Ele os livraria, mas se não quisesse, ainda assim eles não adorariam à estátua de Nabucodonosor, ou seja, não negariam sua adoração a Deus: “Eis que o nosso Deus, a quem nós servimos, é que nos pode livrar; ele nos livrará da fornalha de fogo ardente, e da tua mão, ó rei. E, se não, fica sabendo ó rei, que não serviremos a teus deuses nem adoraremos a estátua de ouro que levantaste. Dn 3:17,18

Queridos, sejamos verdadeiros adoradores, e não interesseiros que em nada conhecem a Deus e desejam apenas chantagear ao Senhor, como se isso fosse de alguma forma possível. Não passam de incautos e loucos apartados da presença de Deus. Cegos sendo guiados por lobos e mercenários da fé. Que o Senhor guarde seu coração desse mal!

Por Hélio Roberto

Show More

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close