Notícias

Pastor funda igreja virtual e leva o Evangelho a jogadores de videogame do mundo todo

Sábado à noite, o pastor Matt Souza reúne seus membros em um culto online, transmitindo o sermão através de um canal numa plataforma de streaming de vídeos. A grande diferença é que o público a quem se dirige é muito específico: gamers.

Formado em teologia na Northpoint Bible College, em Massachusetts (EUA), o pastor senta-se à mesa, com seu equipamento de jogo e gravação de vídeos, usando um fone de ouvido com microfone, e inicia o que seria o culto da GodSquad (“esquadrão de Deus”), igreja virtual que fundou para alcançar o público que é apaixonado por videogame.

Na transmissão, Souza, 27 anos, aparece completamente sozinho. Mas – através da plataforma de streaming ao vivo Twitch – ele está falando com cerca de 100 pessoas espalhadas pelos Estados Unidos e ao redor do mundo, que o assistem através de seus smartphones, tablets, computadores ou até mesmo consoles como o Playstation 4 ou Xbox One, por exemplo.

Segundo o jornal The Washington Post, a GodSquad Church parece ser a primeira igreja do mundo apenas para jogadores de videogame. O pastor Souza a fundou como uma organização sem fins lucrativos sob a denominação Assembleia de Deus, em 2016, com uma missão – trazer Deus para a comunidade de jogos, uma população que ele geralmente é formada por ateus ou pessoas que não gostam de religião.

Bem-humorado, ao longo de 45 minutos, Souza fala de jogos populares e seu impacto na percepção dos gamers no cotidiano, aproveitando ganchos para falar sobre conceitos do Evangelho, da conduta na vida offline e do relacionamento com outras pessoas. Após considerações diversas, resume: “No entanto, os únicos padrões que importam são os padrões de Deus”, diz Souza.

“Sua vida agora mesmo… pode não ter os melhores gráficos, você pode não ser o mais inteligente, pode não ser o mais atlético… [Mas] não precisamos viver de acordo com a aprovação do homem, o que significa que os padrões que Deus estabeleceu – que, embora eu falhe o tempo todo – o padrão que Deus estabeleceu em mim é que sou amado e sou valorizado”, explica.

Souza faz seu sermão no mesmo horário todas as semanas: aos sábados, às 19h30, horário do leste dos Estados Unidos. O horário tradicional no domingo não serve; alguns de seus espectadores internacionais vivem em fusos horários que tornariam isso impossível. Além disso, a noite de sábado é o horário nobre da audiência no Twitch.

Essa é apenas uma das muitas peculiaridades inerentes ao pastoreio de uma igreja virtual que reúne gamers. Souza passa a maior parte de seus dias em casa, trabalhando para GodSquad Church em tempo integral, vivendo de doações voluntárias dos telespectadores.

Ele renuncia ao terno e gravata típicos do pastor, pregando exclusivamente em jeans e camisetas com logotipos de jogos como Overwatch, Destiny e outros. Ele nunca conheceu a grande maioria de seus fiéis. Alguns ele conhece apenas pelos seus nomes de usuário nas plataformas de jogos.

Souza diz que está alcançando pessoas que a maioria dos outros pastores não sabe que existe. Aproximadamente 2,6 bilhões de pessoas em todo o mundo jogam videogames, de acordo com a Entertainment Software Association, sendo que nos Estados Unidos esse número chega a quase dois terços das residências.

“É definitivamente o que eu considero ser um grupo de pessoas não alcançadas”, disse Souza em uma entrevista. “Se acreditamos que, como cristãos, temos um mandamento de ir a todo o mundo e compartilhar o amor de Deus com as pessoas, como compartilhamos o amor de Deus com pessoas que não saem de casa? Entrar na comunidade de jogos é como fazemos isso”.

O trabalho de Souza com a GodSquad decolou, e segundo o Twitch, alcançou a marca de 1.800 membros comprometidos e média de 4 mil espectadores por semana, sendo que atualmente sua iniciativa atrai 10 novos congregantes a cada sete dias.

Show More

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close