Mensagem

Tragédias! Por quê Deus?

Quem nunca fez esta pergunta para Deus?

Acredito que essa seja uma das perguntas que Deus mais ouve no mundo:

Por quê?
Por que há tanto mal? Por que há dor? Por que tanta aflição? Por que há tragédias? Por que crianças inocentes morrem de câncer? Por que Deus permite tanto desapontamento? Por que as pessoas boas sofrem tanto como as pessoas más?

Já também me fiz essa pergunta quando vi os noticiários contando aquela tragédia em RS. Contudo, comecei a pensar em quantas pessoas no mundo inteiro fazem essa mesma pergunta na hora que chega a dor. O grande problema é que a maioria das pessoas só se lembram do Criador quando vem o caos.

Certas coisas que acontecem em nossa vida, só iremos entender no céu, quando estivermos frente a frente com o criador. Neste dia nos será desvendado os mistérios de Deus.

Tragédia. Que palavra forte. Finca na alma e apavora!

Confesso que o meu coração está doendo com a tragédia na boate KISS, nesta madrugada. Meu coração está doendo com o que aconteceu hoje em RS. É tempo de orarmos em favor das famílias enlutadas e nos colocarmos como instrumentos nas mãos de Deus para levarmos o Evangelho de Cristo, a única eficaz Palavra de esperança e consolo em meio a dor. É hora de chorar com os que choram e rogar a Deus o consolo do seu Espírito a essas famílias enlutadas.

Nestes momentos de dor, muitas pessoas me procuram e me perguntam:
“Raíssa, e agora? Onde está DEUS? Por quê isto aconteceu?”

Aí meu coração aperta ainda mais. O que eu posso dizer para dar consolo e esperança para uma mãe que acaba de perder um filho? Como eu posso explicar para os que perderam a família em uma tragédia o por que Deus não havia interferido? – quando, na verdade, eu mesma não sei a resposta?

As aflições são reais! A verdade é que nenhum de nós está imune ao mal; o sofrimento, a dor, a decepção e a tragédia tocam a todos independente de raça, credo, cor ou classe social. Somos criaturas caídas e vivemos em um mundo caído, manchado e corrompido pelo pecado.

Não obstante, DEUS também é real! Ele é tão real quando a nossa dor e nossas mais profundas angustias- e mais, em meio as tragédias da vida, DEUS quer nos assegurar do Seu amor, Seu conforto e Sua presença. ELE sabe o que é a dor, pois ELE mesmo enfrentou o pior ataque do mal quando Seu filho amado sofreu a agonia da cruz. Deus compreende o nosso sofrimento. A cruz é a maior prova de que ELE compreende nossa dor — porém, mais que isso, a cruz nos prova o quanto ELE nos ama.

Então, quer dizer que podemos acreditar que DEUS é BOM, AMOROSO E GENTIL mesmo com tanto sofrimento e dor no mundo? SIM, podemos! O por que? Sinceramente, eu não sei, não temos todas as respostas. Mas, temos a resposta principal- a certeza que em todo tempo DEUS nos ama por uma razão: Ele morreu por nós e ressuscitou por nós. E, mais, podemos descansar nas promessas de DEUS que os SEUS planos são sempre melhores que os nossos.

Mesmo quando não compreendemos as coisas ruins e tristes que acontecem no mundo, podemos olhar para a CRUZ e lembrar do amor de DEUS por nós. Podemos lembrar, que ali, ELE provou o seu amor por nós. Não conseguimos compreender os propósito das tragédias, pois, estamos focados naquilo que é temporal e corruptível. Deus tem para nós promessas que vão para além dessa vida.

“Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angustia” (salmos46.1)

Quer percebamos, quer não, sempre que a vida se volta contra nós, estamos em uma encruzilhada, mas não estamos sozinhos. Temos duas opções quando a dor chega, ou nos afastamos de DEUS , dando-lhe as costas e atribuindo-lhe toda a culpa ou nos apegamos a ELE e reconhecemos a nossa total dependência. Qual rumo vamos tomar? Um dos caminhos leva à raiva, ressentimento, amargura, medo, solidão, desespero e desesperança. O outro leva à esperança, conforto, paz , força e satisfação. A escolha é nossa.

Não, a vida nem sempre é justa. A jornada nem sempre é serena. E, em algum momento da vida, iremos nos perguntar: “por que Senhor?”. Não é errado fazer essa pergunta. Mas, a pergunta mais importante que devemos fazer quando a vida se volta contra nós não é “por quê?”, mas “o quê?”. O que quer que eu faça, Senhor? Como devo reagir diante dessa dor? O que o Senhor quer me ensinar?

Muitas vezes, Deus, simplesmente, quer ensinar que a vida é dom dEle, que devemos viver cada dia como se fosse único. Talvez ELE queira mostrar que dependemos dELE para todas as coisas. Talvez ELE queira nos alertar que muitas pessoas ainda precisam conhecer o amor de DEUS.

Deus não quer que as emoções nos sufoquem . Agora é o momento de fortalecermos a nossa fé, de modo que ela não nos falte em meio a uma crise inesperada. A Bíblia diz: “lembre-se do seu Criador nos dias da sua mocidade, antes que venham os dias difíceis.” (Eclesiastes 12.1)

Precisamos construir a nossa fé em fundações sólidas para que não seja abalada se surgir um furacão. Fundações sólidas são erguidas a partir da oração e das verdades da Palavra de Deus.

E nós, que estamos aqui, sobrevivemos, nos resta agradecer a DEUS por mais um dia. Que as nossas orações cheguem ao trono de DEUS e tragam conforto para os familiares que estão tendo um dia tão triste. A vida é dom de DEUS e a ELE pertence!

Resumiria este domingo da seguinte forma: dia de chorar com os que choram.

Faço coro com o apostolo Paulo, às cartas de Romanos, capitulo 12, versículo 15:
“Alegrai-vos com os que se alegram e chorai com os que choram”

O “por quê”, eu confesso, continuo sem saber…mas, uma coisa eu tenho certeza, Deus permite até a dor POR AMOR:
Por amor, Deus entregou Seu único filho para morrer em nosso lugar e nos proporcionar vida em abundancia. Por amor, a nós DEUS não poupou o seu próprio filho, Jesus, do sofrimento. Por amor, DEUS faz de TUDO para chamar a nossa atenção diariamente. POR AMOR Deus permite situações boas e ruins para que reconheçamos a nossa dependência DELE, na certeza q ELE tem o domínio de terra, céu e mar.

O que nos leva a enxergar o AMOR DE DEUS, até nos momentos difíceis, é a fé.
Que nos momentos de aflição, voltemos os nossos olhos para DEUS, autor e consumador da nossa fé. Ele, que é soberano sobre tudo e sobre todos, digno de toda a nossa atenção e reverencia. Ele que é a expressão máxima de amor e nos promete companhia, força e consolo.

A fé inabalável permite crer que apesar do caos do momento DEUS REINA, que nenhum mal triunfa até o fim e nenhum sofrimento dura para sempre.

Que olhemos para DEUS em todo tempo, COM TEMOR E COM TREMOR (o temor de DEUS é o princípio da sabedoria Provérbios 9:10), não somente nos momentos de dor e medo , mas, também na ALEGRIA, na TRISTEZA, na SAÚDE ou na DOENÇA, na RIQUEZA ou na POBREZA. Só assim enxergamos a vida sob a perspectiva de confiança e não de medo.

“Buscai ao Senhor enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto.” Is.55:6.

Beijos no coração.

Por Raissa Bom Tempo

Show More

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close